quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Globo exibe hoje "Homens de Bem" em Première Nacional

Projeto desenvolvido em coprodução com a Casa de Cinema de Porto Alegre especialmente para a televisão, o telefime Homens de Bem vai ao ar hoje em Première Nacional.

O limite da ética para Ciba (Rodrigo Santoro) é o limite do que ele acha certo. E, para esse homem, tudo tem um preço, que pode ser negociado sob a garantia do sigilo total. Ciba, ou lcibíades, é um espião que presta serviços particulares, quase sempre para a Polícia Federal. Sua ligação com a justiça, dentro ou fora da lei, não pode vir à tona. Como é de completa confiança - prefere ir preso a entregar alguém.
O responsável por envolver Ciba nas investigações policiais, obviamente de maneira extraoficial, é o delegado Ulisses (Luis Miranda). Bem-intencionado na batalha contra o crime, ele também desliza nos princípios que o sistema impõe. Diferente de Cristina (Virginia Cavendish), uma delegada honesta que segue o manual para ascender na carreira.

Ciba, esse herói falível, sabe escolher as lutas que enfrenta. A esperteza e a sagacidade, tão presentes em suas investigações, cedem lugar ao afeto quando o assunto é Mariana (Juliana Moretti), sua filha com a sedutora Mary (Débora Falabella).

O alvo da investigação é Cesar (Guilherme Weber), um advogado e empresário, ou, na definição de Ulisses, “um bandido perigoso”. A verdade é que, para atingir seus objetivos, Cesar pode se tornar um grande corruptor a qualquer momento. E é para flagrar este instante que Corvo (Tonico Pereira), velho agente da Polícia Federal, dá uma chance a Ulisses, seu subalterno, e permite a contratação de alguém de confiança. Ciba está preso há sete meses. Da última vez que tentaram suborná-lo, ele se entregou e, mais uma vez, preferiu passar por mau moço a prejudicar seu contratante. A visita do velho amigo o leva à liberdade, porém Ciba será monitorado por uma tornozeleira eletrônica.

A missão de Ciba será entregar uma mala de dinheiro ao deputado federal Ricardo (Fulvio Stefanini) armando um flagrante de corrupção. Ricardo é relator de uma importante comissão do Congresso Nacional e sua opinião pode prejudicar ou favorecer grandes interesses econômicos. Sabendo de sua forte influência, César, empresário de muitos negócios, vai tentar corromper o deputado, oferecendo-lhe uma grande quantia de dinheiro, mas a polícia fica sabendo das suas intenções. É a hora ideal para o flagrante que finalmente levará César à cadeia. Os planos, porém, nem sempre saem como o esperado, e as situações mais surpreendentes podem acontecer.

Corromper para prender um corruptor vale? Para a equipe formada por Ciba e Ulisses, vale. Porém, ao largo da investigação, outra policial está na cola do deputado Ricardo e acaba interferindo diretamente nos planos de Ulisses.

Lado B de Ciba

Ciba é um homem arrogante, mas, com Mariana, o pai escorrega na pieguice. Ele parece não ver o tempo passar perto de sua filha, uma menina doce e sensível, que tem o sonho de ganhar uma guitarra. Fruto da união do agente secreto com Mary. Mary é uma mulher de caráter duvidoso, que vive da pensão alimentícia da filha e do que ganha vendendo calcinha e sutiã em repartições públicas. Ciba a conheceu em sua festa de formatura em Direito e ficou completamente atraído por sua beleza e perspicácia. Mary era casada com um homem rico, e sua meta era ter um filho, mas não conseguiu resistir ao charme do formando. O encontro foi explosivo e até hoje o casal se embaraça entre a turbulência das brigas e a erupção da paixão. Cenas tórridas de sensualidade são protagonizadas pelos dois. Nas horas vagas, ela faz questão de levantar a dúvida de que Mariana pode não ser filha de Ciba, mas ele não está nem aí, afinal “pai é quem cria”, diz ele. Quem se aproveita dessa dúvida é o irmão de Mary, Betinho (Julio Andrade), que ameaça contar para a menina a dúvida do casal, se Ciba não pagar por seu silêncio.

Curiosidades

O filme foi gravado em junho deste ano, em Porto Alegre.
As filmagens levaram 15 dias e contemplaram locações como Palácio da Justiça, Theatro São Pedro, Hotel Plaza São Rafael, Tribunal Regional Federal e Secretaria de Educação.
Quase que todas as cenas foram gravadas apenas com uma câmera - mesmo equipamento usado em filmes para o cinema -, à exceção foram as grandes cenas de ação onde foram necessárias mais câmeras.

Homens de Bem tem direção de núcleo de Guel Arraes e direção geral e autoria de Jorge Furtado.


Não há cota de patrocínio nacional, apenas uma cota de patrocínio local que prevê 10 inserções, incluindo um comercial de 30 segundos. A cota para São Paulo custa R$ 168.100.


Homens de Bem vai ao ar dia 29 de dezembro, às 23h35.
Telefime exibido em alta definição (HD) e classificação indicativa: 14 anos.


Fonte: Diretoria de Comunicação Transmídia - CGCOM




blog comments powered by Disqus