quarta-feira, 14 de julho de 2010

LG é forçada a fazer recall em 66 mil TVs, mas não informa consumidores

Quase dois meses após decisão judicial que obriga a LG - LG Electronics Brasil Ltda. - a substituir ou devolver o dinheiro pago por televisores com defeito, foi noticiado hoje que a empresa iniciou um recall.

Não é a primeira - e claramente não será a última - vez que a LG está envolvida em reclamações por produtos com defeitos de fabricação. Falta de qualidade é notoriamente a principal diretriz da empresa.

Dessa vez são cerca de 66,1 mil (estimativa do Ministério Público do Rio de Janeiro) aparelhos de televisão do modelo Time Machine que podem apresentar defeito em dois componentes. O capacitor e transistor, de qualidade baixa, que param de funcionar e fazem com que o aparelho fique inutilizado.

Esse modelo de televisor é vendido há cerca de três anos, e desde então é alvo constante de reclamações dos consumidores. Que por sua vez sempre foi ignorado pela LG, o que originou a ação do Ministério Público do Rio de Janeiro.

Muitos clientes inclusive foram induzidos pela LG a consertarem seus televisores em garantia e arcarem com os custos do conserto. Sempre alegando que seus equipamentos não tinham defeito algum. Nesses casos, os consumidores que foram ludibriados terão que ser ressarcidos pelos valores gastos com correção monetária.

Existe ainda caso de consumidores que não foram atendidos nem pela LG e nem pelas assistências técnicas, que justificavam não ter peças ou solução para o problema.

Na imprensa:
Folha: LG faz recall de 61 mil TVs por problema em capacitores
Estadão: LG faz recall inédito de televisores de LCD

Procurei no site da LG, não há nenhum tipo de informação ou aviso sobre o recall para os consumidores. Na área de imprensa do site também não há nenhum release ou informação sobre o caso. No blog da LG, dentro do site, também não há informação sobre isso. No Twitter da empresa também não há nada sobre o recall.

Nos jornais e revistas, mídia tradicional, também não há um comunicado oficial da LG sobre o recall, o que é um procedimento obrigatório nesses casos.

Procurei por telefone a LG, e após quase 10 minutos de espera – tempo de espera mínimo no que se trata de atendimento da empresa -, no atendimento terceirizado falei com a atendente Jessica e posteriormente com a supervisora Lucilene. Quase nenhuma informação foi passada uma vez que a ambas informaram que o atendimento só é dado para clientes que tem o televisor. [eu, graças a deus, não tenho nenhum equipamento da empresa em questão]

Ambas confirmaram que não há informação no site, nem blog e nem twitter da empresa, e questionadas sobre essa falta de informação - proposital - responderam que a comunicação com os clientes está sendo intermediada pelos jornais e revistas, com as notícias nos links citados acima, por exemplo. Disseram ainda que não há previsão de divulgação por parte da empresa do recall.

Questionadas sobre a quantidade de assistência técnicas da LG no país, nenhuma das duas soube informar (estima-se que sejam atualmente apenas 400 pontos no Brasil inteiro). A pergunta foi feita uma vez que muitas assistências técnicas – que são empresas de terceiros, não de responsabilidade da LG – estão deixando de ser assistência técnica da LG por falta de suporte, atendimento e até problemas com ressarcimentos. Ou seja, a empresa não só ignora seus consumidores, mas até seus parceiros comerciais.

A supervisora ressaltou ainda que o atendimento precário e as poucas informações passadas a mim era porque blogs não são “veículos oficiais”. Eu informei logo no início do atendimento que estava entrando em contato porque tenho um blog e pretendia repercutir as informações da mídia tradicional. Inclusive dando voz a empresa, por achar essa uma atitude saudável e justa.

É relevante notar o desdém com que a empresa age com consumidores, parceiros comerciais, veículos de imprensa, e até com a Justiça.




blog comments powered by Disqus