quinta-feira, 2 de julho de 2009

2 de Julho de 2009: mais uma vez o Speedy Telefonica falha

Telefonica


Era pra ser mais um dia normal na vida de qualquer cidadão ou empresa paulistana. Mas calma, não para os paulistanos que são clientes do Speedy da Telefônica - cerca de 2,5 milhões -, esses, já estão mais do que acostumados (o que não era pra ser) com as falhas da Telefônica. E, nessa quinta-feira, 2 de julho de 2009, não foi diferente.

Há um histórico muito grande de falhas técnicas e descaso ao consumidor por parte da Telefônica. Vou me ater aos últimos acontecimentos, senão nunca mais terminarei esse texto, pois acredite, a “Ficha Corrida” da Telefônica é imensa.

Não faz nem um mês que ocorreu a - até então - última falha na Telefônica. Faço saber que estamos falando de grandes falhas, aquelas que são noticiadas, pois, todos os dias diversos clientes têm seu serviço de internet ou de voz interrompido sem sequer saber o por quê.

Mas, hoje, a “queridinha” de São Paulo, a Telefônica, preparou mais um golpe no estômago de seus clientes.
Por volta de 13h, o Speedy começou a falhar, páginas não abriam, comunicadores instantâneos não conectavam. Às 14h já não havia mais sequer conexão.
Tentei contato com o 103 15 - suposto Serviço de Atendimento ao Cliente da Telefônica – e apenas ouvia sinal de ocupado, sem nenhum atendimento ou aviso.
Foi quando resolvi ligar para o número da Ouvidoria da Telefônica. Número que, aliás, não sei porque não é divulgado.


Ouvidoria/Ombudsman da Telefônica atende pelo 0800 775 12 12


Através do “atendimento diferenciado”, tive a informação da atendente da Telefônica, a Tamiris (RE 558243), que o Speedy passava por uma manutenção em todo o Estado de São Paulo, e, por causa disso, encontrava-se instável. Foi solicitado que eu aguardasse até às 18h, que, talvez nesse horário o serviço voltaria a funcionar.
A atendente também explicou que eu realmente não estava conseguindo atendimento pelo 10315, pois essa Central de Atendimento também estava com problemas. E, que o problema seria resolvido em até 1 hora.

Continuei tentando contato com o 10315, quando, quase 15h consegui falar com a atendente Mari (RE 3737659) que confirmou que mais uma vez a rede da Telefônica passava por problemas e por isso não estava sendo possível utilizar o Speedy.

É importante ressaltar que, o atendimento do 10315 só foi possível por uma absoluta persistência da minha parte, seja ao discar diversas vezes o número ou ao aguardar nove minutos e onze segundo para ser atendido.

Essa espera absurda para atender, nem é mais permitida de acordo com um decreto do Ministério da Justiça.
Por esse motivou vou encaminhar reclamação ao Ministério da Justiça, pelo site http://www.mj.gov.br, que pode também ser feita por qualquer cidadão.

A última informação, obtida às 23h, é que o problema na rede da Telefônica ainda NÃO foi resolvido e que não há previsão para que se normalize.

Até o momento, nem a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) e nem o Procon (Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor) se pronunciaram sobre essa mais recente falha da Telefônica.

De acordo com uma determinação da Anatel, desde o último dia 22, a Telefônica está PROIBIDA de comercializar o Speedy.

Apesar de proibida, a empresa afrontou a Anatel e continuou a comercializar o Speedy no dia 22 e só suspendeu às vendas no dia 23.

É mais ou menos como se fosse um preso, em um julgamento, que recebesse uma sentença de prisão, e que se acha no direito de, após a sentença, ir a sua casa, tomar banho, arrumar uma mala, e, também, pensar se vai ou não se apresentar ao presídio. Um absoluto descaso, desrespeito às leis e falta de bom senso.

Após a proibição, o presidente da Telefônica, Antonio Carlos Valente, afirmou que os atuais clientes do Speedy não teriam nenhum prejuízo.
Nota-se com mais esse episódio de hoje, que a Telefônica não tem condições nem de administrar os clientes que já tem, sequer contrair novos clientes.

Reclamações à Anatel podem ser feitas pelo 133 (número gratuito).


O Procon abriu uma página especifica para receber reclamações do Speedy da Telefônica, clique na imagem abaixo.


PROCON: Denúncias contra Speedy Telefônica


Aos que não são clientes da Telefônica, fica o conselho de NUNCA serem.
Aos que são e tem alguma opção, troque de empresa o quanto antes.
Aos que são e não tem opção, aguarde à próxima falha, ela não deve demorar.





"FICHA CORRIDA" DA TELEFÔNICA:

22.06.2009 - Telefônica é PROIBIDA de vender o Speedy, mas NÃO CUMPRE

21.05.2009 - Outra vez a Telefônica Speedy apresenta falha e prejudica São Paulo

09.04.2009 - Telefônica Speedy MAIS uma vez apresenta falha e volta a prejudicar SP

19.03.2009 - O que EU achei do Caso Marcelo Tas X Telefônica

01.12.2008 - As novas regras de atendimento ao Consumidor

15.07.2008 - A verdade sobre o suposto abatimento da Telefônica

09.07.2008 - Telefônica estaria perdendo clientes por causa da pane

08.07.2008 - "Telefônica" acredita ser sabotagem. Uma desculpa para a Pane do Speedy

07.07.2008 - 5º dia, problema com Speedy persiste

04.07.2008 - Às últimas sobre a desfaçatez da Telefônica

04.07.2008 - Problema com Speedy persiste, entra no 3º dia

03.07.2008 - Speedy fora do ar: Como agir?

03.07.2008 - Raio-x Telefônica e Pra que serve a Ouvidoria da Telefônica?

25.05.2008 - Telefônica / Speedy bloqueou acesso ao Google Pages!

22.05.2008 - Brasil Telecom, Telefônica, Oi e NET praticam traffic shaping

22.05.2008 - IDEC aponta Telefônica-Speedy como pior opção

10.12.2007 - Procon afasta diretora após "festinha" da Telefônica

10.12.2007 - Intercâmbio a ser evitado

08.12.2007 - Telefônica promove "festinha" para o Procon

17.10.2007 - Tem coisas que só a Telefônica faz pra você

09.10.2007 - Telefônica deve disponibilizar detalhamento das chamadas locais

08.10.2007 - Telefônica/Speedy falta de ética e de respeito

04.10.2007 - Isso é Telecomunicação?

01.10.2007 - Telefônica continua agindo de má fé

29.09.2007 - Telefônica é PROIBIDA de exigir provedor, e terá que indenizar consumidor




blog comments powered by Disqus