sábado, 14 de junho de 2008

Google e suas últimas condenações

Não é de hoje que o império Google sofre acusações, e condenações. As mais recentes são: "Cicarelli X YouTube", "Cidadã X Orkut" e "Prefeito X Orkut".


Cicarelli X YouTube
Essa questão já é antiga, quase dois anos que se arrasta. Trata-se de uma filmagem "não-autorizada" da apresentadora, hoje da Band, Daniella Cicarelli, em cenas tórridas numa praia da Espanha com, então seu namorado, Tato Malzoni.

A última desse caso é que Cicarelli, que anteriormente já tinha conseguido tirar o YouTube do ar no país, ganhou a causa. O vídeo que já estava proibido (em primeira instância) de ser exibido no YouTube, agora está em definitivo. O Google até pode recorrer da decisão no Superior Tribunal de Justiça, o que parece ser pouco provável.


Cidadã Caluniada X Orkut
Uma usuária do Orkut, ganhou na Justiça do Rio uma indenização de R$ 10 mil por danos morais em ação contra a empresa. A usuária alega que teve seu nome citado com referências injuriosas na comunidade "Na boca do povo - TR", em tópico que trata de prostituição em Três Rios, Região Serrana do Rio.

O Google deve recorrer da decisão em uma instância superior, uma vez que alega que o usuário, autor do perfil de sua página do Orkut, é quem controla a informação inserida por ele ou por terceiros, que seria impossível fazer o monitoramento, controle e bloqueio prévios de inserção de conteúdo e que não há legislação que obrigue os provedores a exercer o controle do conteúdo inserido na internet. Afirmou, ainda, que por meio do Internet Protocol (IP) é possível a identificação dos usuários, porém, sua revelação dependeria de ordem judicial, pois sua identificação é sigilosa.


Prefeito Itanhaém X Orkut
Essa é no mínimo cômica. O prefeito de Itanhaém, João Carlos Forssell (PSDB), ajuizou uma ação para que Google retirasse uma comunidade do Orkut que, ao ver DELE, os usuário o atacavam e ameaçavam. O juiz Eduardo Hipólito Haddad, da 1ª Vara da Comarca de Itanhaém, acatou o pedido e determinou que o Google tirasse a página do ar. O que já foi feito.

O juiz também determinou que o Google forneça o IP (protocolo de internet) para identificação dos usuários. O prefeito nega que tenha solicitado os números de IP e que queria os usuários identificados.


Eu que sou morador de Peruíbe, cidade vizinha à Itanhaém, acho que o excelentíssimo Sr. João Carlos Forssell poderia dar uma volta pela cidade onde é prefeito, e perceber o que precisa ser feito. O que não é pouco! E aliás, ele também ouviria poucas e boas, e verdades, sobre o que os moradores acham de sua gestão.

Mas, pelo visto, o excelentíssimo prefere ficar à frente do computador, navegando pelo Orkut.

Ele poderia se preocupar também, por exemplo, com o escândalo do material didático, que foi notícia na TV Record (assista abaixo) e na Folha (leia) em dezembro passado.


Ou, às matérias no Jornal regional "A Tribuna": "MP investiga suposto enriquecimento ilícito" e "Prefeito teria conta em banco alemão".

Acho que já deu pra entender né! É, tem gente que não se dá ao respeito.




blog comments powered by Disqus