terça-feira, 27 de novembro de 2007

Proposta reduz carga tributária de protetor solar

O Projeto de Lei 554/07, do deputado Fernando Coelho Filho (PSB-PE), reduz a zero a alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) incidente sobre protetores solares. A intenção, explica o autor, é beneficiar a população de baixa renda que não tem condições financeiras de comprar protetor para evitar a exposição aos raios ultravioletas do sol, responsável pela maior incidência de câncer de pele no Brasil. "Muitos comerciantes concedem desconto em remédios, mas nunca nos preços dos protetores solares, que são, erroneamente, considerados bens supérfluos", justifica.

A proposta também inclui os filtros solares no conceito de medicamentos da Lei 5.991/73, que regulamenta o controle sanitário do comércio de drogas e insumos farmacêuticos.

O deputado lembra que, segundo a Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer de Pele, os brasileiros não se protegem adequadamente contra o sol. "Um número grande de trabalhadores rurais e urbanos - como agricultores, pescadores, garis, carteiros, catadores de papel e trabalhadores da construção civil - pode adquirir câncer de pele por exercer atividades ao ar livre e sob radiação solar", alerta.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), o câncer de pele é o tipo mais freqüente, correspondendo a cerca de 25% de todos os tumores malignos registrados no Brasil. Apesar disso, quando detectado precocemente apresenta altos percentuais de cura. No ano passado, o Inca previa a ocorrência de 116.640 mil novos casos de câncer de pele.

Tramitação
O projeto, que tramita em caráter conclusivo, será analisado pelas comissões de Seguridade Social e Família, Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Íntegra da proposta:
- PL-554/2007

Fonte: Agência Câmara
Link original da notícia, clique aqui.




Frase do dia

O tempo, às vezes tarda em dar razão a quem a tem; mas acaba por dá-la.
Jesus Urteaga




quinta-feira, 22 de novembro de 2007

Sony, Fuji e Maxell são multadas por formação de cartel

As empresas japonesas Sony, Fuji e Maxell foram multadas em € 74,7 milhões por terem combinado preços de fitas de vídeo profissionais no mercado europeu entre 1999 e 2002. A multa foi aplicada pela Comissão Européia, segundo informações divulgadas pela agência EFE.

De acordo com a União Européia, "através de reuniões periódicas e de outros contatos ilícitos", as companhias "aumentaram os preços" das fitas de vídeo profissionais — Betacam SP e Betacam digital — que eram vendidas a clientes europeus. Ainda segundo a UE, as empresas fizeram juntas três série de aumento de preços. As combinações teriam sido feitas em 11 reuniões.

A multa da Sony foi aumentada em 30% por ter dificultado as investigações. Assim, terá de pagar € 47,1 milhões. Já a da Fuji foi reduzida em 40% (€ 13,2 milhões) e a da Maxell, em 20% (€ 14,4 milhões), por terem cooperado com as apurações.

As investigações começaram em maio de 2002. Segundo a UE, em 2001, as vendas de fitas Betacam SP e Betacam digital no Espaço Econômico Europeu (UE, Noruega, Islândia e Liechtenstein) chegaram a € 115 milhões. Agora, aqueles que se sentiram prejudicados pela formação do cartel podem recorrer aos tribunais dos Estados-membros da UE para pedir indenização.

Fonte: Consultor Jurídico
Link original da notícia, clique aqui.




quarta-feira, 21 de novembro de 2007

Frase do dia

Acima de todas as liberdades, dê-me a de saber, de me expressar, de debater com autonomia de acordo com minha consciência.
John Milton, poeta, ING, 1608-1674




Internet Explorer, Firefox, Opera e Safari

Antes que pense, sim, eu estou com 4 navegadores instalados no computador. É evidentemente que nenhum ser humano consegue usar 4 navegadores de uma vez, e eu não sou diferente (acredite). Acabei de instalar o Safari para testar.

Então aproveito para fazer o teste de "navegabilidade"... ou "usabilidade"... ou "visibilidade" do blog. Resumindo, saber se o blog abre perfeitamente em todos os navegadores (detalhe, existem uns 50 navegadores, e eu resumo o teste a 4, e digo todos... rs).


O mais usado, pelo menos mais conhecido, Internet Explorer (versão 7.0.6).


O segundo mais usado, Firefox (versão 2.0.0.9).


Opera (versão 9.24).


E por final o Safari, que é obrigatório (pelo que eu saiba) pra quem usa MAC. Mas poucos sabem que existe uma versão para Windows, e é a que eu estou usando, 3.0.4 BETA.

Ah, o sistema operacional é o Windows Vista.




terça-feira, 20 de novembro de 2007

Reine sobre mim (Reign Over Me)

Sinopse: Preso na angústia e na solidão depois de perder a família no atentado terrorista de 11 de setembro, Charlie Fineman (Adam Sandler) reencontra por acaso seu antigo colega de quarto dos tempos da faculdade, Alan Johnson (Don Cheadle), e passa a resgatar bons momentos de sua vida. Nas ruas de Nova York, o órfão tenta se recuperar da tragédia durante os encontros com o velho amigo e seu passado esquecido.

Nota:







Frase do dia

Se a liberdade significa alguma coisa, será sobretudo o direito de dizer às pessoas o que elas não querem ouvir.
George Orwell




segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Transformers (Transformers)

Sinopse: Durante anos os Autobots e os Decepticons, duas raças alienígenas robóticas, duelaram em Cybertron, seu planeta natal. Esta guerra fez com que o planeta fosse destruído, resultando que os robôs se espalhassem pelo universo. Megatron (Hugo Weaving), o líder dos Decepticons, vem à Terra em busca da Allspark, um cubo de Cybertron que possibilita que qualquer aparelho eletrônico seja transformado num robô com inteligência própria. Megatron encontra a Allspark, mas fica congelado no Ártico. Décadas depois outros Decepticons chegam à Terra, numa tentativa de encontrar a Allspark. Seu surgimento logo alerta os principais países, em especial os Estados Unidos, que tem uma base militar no Qatar atacada. Enquanto o Secretário de Defesa John Keller (Jon Voight) tenta descobrir o que está havendo, reunindo todas as forças e informações possíveis, o jovem Sam Witwicky (Shia LaBeouf) tem preocupações mais simples: conseguir uma boa nota no colégio, o que lhe garantirá seu 1º carro. Mas o que ele não esperava era que o veículo escolhido, um Camaro antigo, tinha vida própria.

Nota:




Frase do dia

Não abandone suas três grandes e inabaláveis amigas: a intuição, a inocência e a fé.
George Ivanovitch Gurdjieff escritor, RUS, 1866-1949




sábado, 17 de novembro de 2007

Philips acusa funcionário da LG de espionagem

A Philips registrou denúncia contra um funcionário da LG, acusando-o de espionagem.

A Philips afirma que o episódio ocorreu em 18 de setembro deste ano, quando um gerente de qualidade da LG entrou na fábrica que a multinacional holandesa mantém em Manaus com o intuito de obter informações sigilosas.

Para ingressar no local, o gerente teria usado uma identidade falsa e fingido ser um prestador de serviço terceirizado.

O objetivo do funcionário, segundo a denúncia, era obter informações sobre a fabricação de novos modelos de TVs de tela plana pela Philips.

A denúncia foi registrada no 7º Distrito Policial de Manaus contra o gerente acusado e não contra a empresa LG. A Philips, no entanto, considera o caso um episódio de espionagem industrial.

A LG divulgou um comunicado público afirmando que "apenas se manifestará em relação ao inquérito policial, caso ele (o inquérito) venha a ser instaurado, se e quando for intimada, pois nem sequer é parte no requerimento formulado".

A Philips afirma que pediu ajuda à polícia para investigar as razões da entrada de um funcionário da área de qualidade da LG em sua fábrica localizada em Manaus.

“Dentre os objetivos da investigação policial está a apuração de possíveis crimes de falsidade ideológica, falsa identidade, violação de domicílio e concorrência desleal. O caso está sendo analisado e não temos mais detalhes para fornecer até o fim das investigações e sua conclusão por parte da autoridade policial competente", diz a Philips em nota.

Fonte: Info
Link original da notícia, clique aqui.


ATENÇÃO! A informação abaixo é uma opinião PESSOAL, e NÃO FAZ PARTE DA NOTÍCIA!

Cá entre nos, eu arriscaria por minha mão no fogo por essa notícia. Já tive o inenarrável desprazer de conhecer um pouco da LG, e posso dizer que de honesto ali acho que nem os sacos pretos que vão nas latas de lixo que eles usam.

Posso dizer mais, a experiência que tive foi tão desagradável que hoje com absoluta certeza NÃO compro e não indico nenhum produto LG. Graças a deus não existe mais nenhum produto LG na minha casa. Nem em escada rolante da LG eu ando mais (Pra quem não sabe, cuidado, a LG fabrica escada rolante.)




Itaucard condenada a pagar R$ 389, 5 mil

A moral do ser humano não pode ser abalada indevidamente e impunemente. Com esse entendimento, o juiz Paulo de Toledo Ribeiro Júnior, titular da 16ª Vara Cível de Cuiabá (MT), acolheu o pedido de um ex-cliente da Itaucard Financeira que teve o nome indevidamente incluído nos cadastros da Serasa e condenou a financeira a pagar indenização de R$ 389, 5 mil, quantia referente a 100 vezes o valor cobrado erroneamente pela empresa. Cabe recurso.

O cliente ajuizou ação de declaração de inexistência de débito cumulada com danos morais. Na inicial, alegou que foi cliente da empresa e que encerrou o vínculo, quitando todos os débitos pendentes. Posteriormente, ele foi surpreendido ao receber uma cobrança no valor de R$ 3,8 mil. Nesse mesmo documento, estava escrito que cinco dias após o pagamento da dívida o nome dele seria excluído da Serasa. Na ação, ele afirmou que não devia nada à empresa e juntou documentos que comprovaram tais fatos.

Mesmo citada, a Itaucard deixou de contestar a ação. “Não contestando a ação, presumir-se-ão verdadeiros os fatos alegados pelo autor, mormente quando acompanhado de extensa documentação como é o caso presente. (...) Desta forma, deve ser julgado procedente o pedido do autor, para ser declarado inexistente o débito mencionado”, afirmou o juiz na decisão.

Para o juiz, como o banco não demonstrou a existência do débito alegado, a inserção do nome do autor da ação na Serasa é ilegítima e, por isso, passível de indenização por danos morais. “Aliás, basta o ato ilícito ou ilegítimo para configurar o dano moral, não sendo necessário qualquer comprovação da existência do dano”, acrescentou.

O juiz justificou o alto valor da indenização como forma de coibir novos casos. “Entendo que a punição sobre os causadores de danos morais deve ser de tal forma que eles não voltem a acontecer. A moral do ser humano é como cristal, uma vez quebrada, não se junta os cacos novamente de forma a ter-se a moral restituída. É como um saco de penas jogado ao vento, jamais se recuperam todas as penas. Não me importa se o sofredor do dano vai ficar um pouco mais rico, o sofrimento por que passou justifica isso”, afirmou o juiz.

A indenização deverá ser acrescida os juros de mora e correção monetária a partir desta decisão. A Itaucard foi condenada ainda a pagar custas processuais e honorários advocatícios, arbitrados em 20% sobre o valor da condenação.

Fonte: Consultor Jurídico
Link original da notícia, clique aqui.




sexta-feira, 16 de novembro de 2007

McDonalds, Av. Paulista

McDonald's - SP. Foto tirada dia 16/11/2007, por Gregori Pavan

Via: Celular Sony Ericsson K550i




sexta-feira, 9 de novembro de 2007

TVs a cabo não poderão cobrar ponto extra

A Anatel vai proibir as operadoras de TV de cobrar pelo ponto extra de TV em domicílios.

Representantes da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e o ministro das Comunicações, Hélio Costa, apresentaram, em audiência na Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara dos Deputados, o novo regulamento da agência, que, segundo eles, deverá garantir direitos de consumidores de serviços de TV por assinatura.

“O ministério [das Comunicações] está formatando políticas públicas e estamos concentrando os esforços dos nossos técnicos para movimentar a Anatel para fazer o acompanhamento da regulamentação, que já está estabelecida”, afirmou Costa.

Pelo novo regulamento, as operadoras de TV por assinatura não poderão cobrar pelo ponto adicional em uma mesma residência; será permitida a cobrança pela instalação, mas não pela programação. O consumidor também deverá ser ressarcido em dobro no caso de cobranças indevidas e terá direito a saber, com antecedência, de reajustes no preço dos serviços.

As novas regras também prevêem o direito à suspensão da assinatura por 30 dias uma vez por ano, no período de férias, em que o consumidor não utilizaria a TV por assinatura.

O novo regulamento da Anatel já foi submetido à consulta pública, mas a implementação depende da aprovação do Conselho de Comunicação Social, órgão formado por representantes de emissoras, universidades e da sociedade civil, vinculado ao Congresso Nacional. Entretanto, por falta de nomeação dos novos membros pela presidência do Senado, o conselho não se reúne há mais de um ano, o que pode dificultar a tramitação do novo regulamento, previsto para entrar em vigor em meados de 2008.

Na avaliação do ministro Hélio Costa, “passada a turbulência, o Senado vai ter condições de analisar de imediato os nomes que já estão apresentados para o conselho para poder tomar decisões importantes como essa”.

Fonte: Info
Link original da notícia, clique aqui.




quarta-feira, 7 de novembro de 2007

Mundo Corporativo

"Todos os dias, uma formiga chegava cedinho ao escritório

e pegava duro no trabalho

A formiga era produtiva e feliz.

O gerente marimbondo estranhou a formiga trabalhar sem supervisão. Se ela era produtiva sem supervisão, seria ainda mais se fosse supervisionada.
E colocou uma barata, que preparava belíssimos relatórios e tinha muita experiência, como supervisora. A primeira preocupação da barata foi a de padronizar o horário de entrada e saída da formiga. Logo, a barata precisou de uma secretária para ajudar a preparar os relatórios e contratou também uma aranha para organizar os arquivos e controlar as ligações telefônicas.

O marimbondo ficou encantado com os relatórios da barata e pediu também gráficos com indicadores e análise das tendências que eram mostradas em reuniões. A barata, então, contratou uma mosca, e comprou um computador com impressora colorida. Logo, a formiga produtiva e feliz, começou a se lamentar de toda aquela movimentação de papéis e reuniões!

O marimbondo concluiu que era o momento de criar a função de gestor para a área onde a formiga produtiva e feliz, trabalhava. O cargo foi dado a uma cigarra, que mandou colocar carpete no seu escritório e comprar uma cadeira especial. A nova gestora cigarra logo precisou de um computador e de uma assistente para ajudá-la a preparar um plano estratégico de melhorias e um controle do orçamento para a área onde trabalhava a formiga, que já não cantarolava mais e cada dia se tornava mais chateada.

A cigarra, então, convenceu o gerente marimbondo, que era preciso fazer um estudo de clima. Mas, o marimbondo, ao rever as cifras, se deu conta de que a unidade na qual a formiga trabalhava já não rendia como antes e contratou a coruja, uma prestigiada consultora, muito famosa, para que fizesse um diagnóstico da situação. A coruja permaneceu três meses nos escritórios e emitiu um volumoso relatório, com vários volumes que concluía : Há muita gente nesta empresa!!

E adivinha quem o marimbondo mandou demitir?

A formiga, claro, porque ela andava muito desmotivada e aborrecida."

Já viu esse filme antes?




sábado, 3 de novembro de 2007

HP Pavilion A6205BR

Uhu!!! Finalmente eu (lê-se, minha mãe... rs) comprei um computador novo. Um HP Pavilion série a6000br.

- Processador Intel Pentium 4 HT 661 de 3,6GHz

- 512 MB DDR2 533 MHz com suporte para Dual Channel

- HD de 250 GB 7200 rpm SATA 3G

- Leitor e gravador de CD e DVD com LightScribe

Clique aqui e veja a configuração completa.

Com o mais recente e controverso sistema operacional, "Windows Vista". Ainda não sei se manterei ou se mudarem para "Windows XP", já que em casa, a peça de museu de onde escrevo é um, ainda, "Windows 98".

Acho que pecaram colocando uma memória de 512, deveria ser de no mínimo 1Gb, mas tudo bem.

O preço pelo que pesquisei está ótimo, 1.199 reais. Não inclui monitor.

Agora eu tenho que pacientemente esperar até no máximo quarta-feira para o computador ser entregue. : D : D




sexta-feira, 2 de novembro de 2007

Brasil Telecom e GVT também estão proibidas de exigir provedor

As empresas de telefonia Brasil Telecom e GVT não poderão mais exigir dos consumidores a contratação de provedores de conteúdo, para o serviço de acesso rápido à internet (ADSL). A determinação é do juiz federal José Pires da Cunha, de Mato Grosso. Cabe recurso.

A decisão é resultado de uma Ação Civil Pública proposta pelo Ministério Público Federal contra a Anatel, a Brasil Telecom e a GVT. Na ação, o MPF pediu para que as empresas parassem de exigir dos usuários de banda larga, um provedor de acesso como UOL, Terra e iG.

De acordo com o procurador da República em Mato Grosso, Ricardo Rage Ferro, as duas empresas de telefonia não poderão mais suspender o serviço de ADSL caso o consumidor opte por não contratar o serviço de um provedor de conteúdo. As duas empresas também terão que comunicar a todos os usuários a possibilidade de contratação do serviço de ADSL para o acesso à internet.

Venda casada Em julho, um juiz federal de Goiás concluiu que os provedores de acesso à internet prestam serviços de telecomunicação e, por isso, não devem obrigar o consumidor a contratar o provedor para fornecer o serviço de banda larga. Para o juiz Jesus Crisóstomo de Almeida, a exigência caracteriza prática de venda casada.

O Procon propôs uma Ação Civil Pública contra a Brasil Telecom para assegurar a contratação de serviço de banda larga sem a necessidade de um provedor. O órgão pediu indenização por danos morais e a devolução, em dobro, do valor já pago pelos consumidores. O Procon alegou que a imposição da telefônica configura venda casada, prática vedada pelo artigo 39, I e IV, do Código de Defesa do Consumidor.

Em agosto, o juiz Marcelo Freiberger Zandavali, da 3ª Vara Federal de Bauru, proibiu a Telefônica de exigir que os usuários do serviço de banda larga — Speedy, de todo o estado de São Paulo, contratem paralelamente um provedor de acesso.

A ação foi proposta pelo Ministério Público Federal, que considerou a exigência do provedor “como venda de serviço em operação casada”. Para Zandavali, o MPF conseguiu comprovar a prática de "venda casada", vetada pelo Código de Defesa do Consumidor.

Fonte: Consultor Jurídico
Link original da notícia, clique aqui.




Frase do dia

Planeje seu dia, sim, mas deixe sempre um bom espaço para o improviso, consciente de que nem tudo depende de você.
George Ivanovitch Gurdjieff, escritor, RUS, 1866-1949




quinta-feira, 1 de novembro de 2007

Dança Comigo? (Shall We Dance)

Sinopse: Há vários anos o advogado John Clark (Richard Gere), especialista em testamentos, leva uma vida rotineira do trabalho para casa e de casa para o trabalho. Apesar de amar sua mulher, Beverly (Susan Sarandon), e seus filhos, John sente que algo está faltando algo em sua vida. Por acaso vê na janela de uma academia Paulina (Jennifer Lopez), uma bela professora de dança. Esperando se aproximar dela, John se matricula na academia. No entanto Paulina rapidamente elimina qualquer possibilidade de envolvimento com John, mas isto não o faz deixar de ir à academia, pois ele acha cada vez mais relaxante e divertido dançar. Entretanto John não se sente à vontade para contar para Beverly, que ao ver mudanças no comportamento do marido contrata um detetive, pois suspeita que ele esteja envolvido com alguém.

Nota:




Robert Francis Kennedy

Não é um dia para política.
Guardei esta oportunidade...
foi meu único compromisso do dia...
Para falar-lhes brevemente...
sobre a ameaça nacional da violência nos EUA...
que mancha nossa terra...
e nossas vidas.

Isso não diz respeito a nenhuma raça em particular.
As vítimas da violência...
são negros e brancos, ricos e pobres...
jovens e velhos, famosos e desconhecidos.
São acima de tudo, seres humanos...
a quem outros seres humanos amaram e de quem precisam.

Ninguém, não importa onde viva...
ou o que faça...
pode saber quem será o próximo a sofrer...
com o derramamento de sangue sem sentido.
No entanto, continua sem parar neste nosso país.
Por quê?
O que se conseguiu com violência até agora?
O que ela gerou?

Cada vez que uma vida americana...
é tirada sem necessidade por outro americano...
seja em nome da lei...
ou desafiando a lei...
por um homem ou um grupo...
a sangue frio ou por impulso...
num ataque de violência...
ou como resposta à violência...
cada vez que rasgamos o tecido de nossas vidas...
que outro homem com dor e sofrimento...
teceu para si próprio e para seus filhos...
cada vez que fazemos isso, então toda a nação se degrada.

Porém, toleramos o crescente índice de violência...
que ignora tanto a humanidade que temos em comum...
quando o desejo de sermos civilizados.
Muitas vezes, defendemos a arrogância...
a desordem...
e aqueles que exercem a força.
Muitas vezes, justificamos aqueles...
que estão dispostos a construir as próprias vidas...
às custas dos sonhos esmagados de outros seres humanos.

Mas não resta dúvida...
de que a violência gera violência...
a repressão gera represálias...
e só a purificação de toda a nossa sociedade...
pode remover essa doença de nossas almas.

Porque se ensinar um homem a odiar e temer o próximo...
se ensinar que ele é um homem inferior...
pela sua cor ou suas crenças...
ou pela ideologia política que ele segue...
se ensinar que quem é diferente ameaça a sua liberdade...
o seu trabalho, a sua casa ou a sua família...
então estará aprendendo a tratar os demais...
não como cidadãos...
mas como inimigos.
Não colaborar reciprocamente, mas sim o derrotar.
A ser subjugado e dominado.

Aprendemos, por último, a ver nossos irmãos como estranhos.
Estranhos com quem dividimos a cidade, mas não a comunidade.
Pessoas com quem dividimos o espaço...
mas sem esforços em comum.
Aprendemos a compartilhar apenas um medo em comum...
apenas o desejo em comum...
de nos afastarmos uns dos outros.
O impulso em comum de reagir às diferenças com a força.

Nossas vidas nesse planeta...
são muito curtas.
A missão a ser realizada é grandiosa demais...
para permitir que este espírito siga prosperando...
nessa nossa terra.

É claro que a solução não é um programa de governo...
nem uma votação...
mas talves possamos lembrar, nem que seja por um segundo...
que os que vivem conosco são nossos irmãos...
que compartilham conosco a mesma vida passageira...
que eles procuram, como nós...
nada mais do que oportunidade de viver suas vidas...
com propósito e felicidade...
ganhando a satisfação e a realização que pudessem.

Sem dúvida, este vínculo de destino comum...
com certeza este vínculo de metas em comum....
pode começar a nos ensinar alguma coisa.
Seguramente podemos aprender pelo menos a olhar à nossa volta e realmente ver o próximo.
Aí poderemos nos esforçar um pouco mais...
para curar as feridas entre nós...
nos transformando de todo coração...
em irmãos e compatriotas outra vez.

Discurso do senador e candidato à presidência dos EUA Robert Francis Kennedy (1925 - 1968).
Extraído do filme "Bobby".